18 novembro 2014

feminismo

Agora está na moda de todas as mulheres serem feministas. Pois bem, já digo minha opinião sobre o assunto: APRENDAM A DIFERENCIAR FEMINISTA COM FEMISTA!

Primeiramente, mulher tem que saber se respeitar, se dar valor, se você acredita que você é tão boa quanto os homens, então você é, ponto, fim, acabou. Agora, você, sim, VOCÊ que não aceita receber um elogio de alguma pessoa do outro sexo por achar que é machismo, então, por gentileza, sem querer ser grossa, vá se tratar.

Nós, mulheres, sabemos o quão boas somos, e é isso que nos faz diferentes. Ainda existem casos de homens que se fazem superiores, estupro e desrespeito à mulher, mas porque NÓS DEIXAMOS! Nós iludimos tanto as pessoas com palavras que esquecemos de realmente agir, de se dar valor! Uma sociedade perfeita é de igualdade, e não de superioridade! Se os homens se acham tão bons, nós podemos nos achar também! Não estou defendendo-os em nenhum sentido, mas estou me defendendo pois eu me amo, amo ser mulher, amo ser forte, e se você se ama também, isso já é o suficiente! Ninguém mais precisa saber se "nossa odeio essa música pois trata a mulher como um objeto" SE VOCÊ SE ACHA UM OBJETO ENTÃO VOCÊ É, SE VOCÊ NÃO SE ACHA, VOCÊ NÃO É!"

Beijos de luz

10 novembro 2014

pois me faz tocar o céu ver você sorrir


Pra muitos, um sorriso é a prova de que tudo está bem. E quando não são sinceros? Todo mundo acredita mesmo assim. Mas sempre vai ter uma pessoa, ali no meio do "todo mundo", que sabe. Ela olha pra você, pros seus olhos, e ela ve que aquilo é falso. E com ela, você pode se abrir, você pode contar tudo e falar o porque desse fingimento. E você PODE confiar nela, porque ela te provou isso. E quando você encontra essa pessoa, a que decifra o seu sorriso, é como se você achasse outra peça de si. Não uma alma gêmea, mas alguém que completa uma partezinha de você, mesmo que seja totalmente diferente. Ela se encaixa. É até estranho pensar que nós somos essa pessoa pra alguém. Nós somos a pessoa de confiança, que decifra sorrisos, outra parte de alguém. Muitas vezes, ou quase sempre, as coisas são recíprocas, como uma troca, eu lhe conto meus segredos e você me conta os seus. Mas não é tão simples. Se passam dias, semanas, meses e até anos pra alguém se tornar essa pessoa. Esse ser que é totalmente diferente do resto aos seus olhos, porque pra você ele (a) realmente é.

Os outros não te fazem rir. Essa pessoa faz. Os outros não sabem só pelo seu sorriso se esta tudo bem. Essa pessoa sabe. Os outros não estão ali pra tudo. Essa pessoa está. Os outros não confiam em você. Essa pessoa confia.

É mais ou menos assim que funciona. E ver certas pessoas sorrindo me faz muito bem, pelo menos comigo é assim. Ver um sorriso de verdade no rosto de quem eu gosto, cara, não tem coisa melhor. Simplesmente não existe. Porque a população tem problemas pra resolver, preocupações pra se atormentar, objetivos pra correr atrás, remédios pra tomar, papeis pra assinar, cálculos pra resolver, livros pra se ler, cigarros pra fumar... E tudo isso nos perturba. As pessoas não sorriem tanto quanto já sorriram. E em tempos de caras emburradas, quem sorri é rei. Quem ousa a mostrar os dentes e demonstrar alegria de verdade, faz de outros pessoas melhores também. Porque um simples sorriso é capaz disso: de mudar o mundo.

Esse texto eu queria dedicar a todas as pessoas que decifram meus sorrisos, meus confidentes, as pessoas nas quais eu amo ver sorrir. Como diz a musica do Charlie Brown Jr, "pois me faz tocar o céu ver você sorrir". São pessoas únicas, algumas muito parecidas comigo e outras totalmente meu oposto. E quem se importa? Sorria. Busque a alegria. Ache seus confidentes, seus detetives que procuram no seu sorriso se está tudo bem. As pessoas que realmente se importam com isso. Talvez você não leve todas elas pra toda vida, porque afinal a vida é feita de momentos. E a possibilidade se aplica a encontrar novas pessoas ao decorrer do caminho. Mas não existe problema que não possa ser resolvido, livro que não possa ser lido, preocupação que não possa passar... E mesmo com tudo ficando no passado, mantenha seu sorriso - sincero - sempre no presente. Isso te fará ir longe.


(Pensei em citar nomes, mas não tenho certeza se todas pessoas que ver sorrir me faz bem tem esse sentimento recíproco por mim. Mas eu não me importo. As pessoas certas sabem o que são pra mim)

04 novembro 2014

Hoje eu quero voltar sozinho


Já tinha ouvido um ou dois comentários sobre o filme, e pensei "preciso ver". Então, de frente pra piscina quando eu estava em Fortaleza, vendo umas páginas de cultura brasileira no facebook apareceu a manchete, que "Hoje Eu Quero Voltar Sozinho" tinha sido indicado ao Oscar (explico sobre isso mais abaixo). Eu já tinha voltado de viagem fazia mais de um mês sem ver o filme, então hoje eu deitei peguei o computador e meu pote de sorvete (acabou <//////3) e me coloquei a ver. Uma das melhores coisas que eu podia ter feito.

O filme fala sobre o Leonardo, um garoto cego com uma mãe super protetora e uma melhor amiga, Giovana, "inseparável". Quando Gabriel chega na cidade, as coisas vão mudando e Leo vai descobrindo um pouco mais sobre ele mesmo e sua sexualidade. É agora que você deve ter pensado "um cego gay!!!!!!!!!!!!!".

Hoje Eu Quero Voltar Sozinho explora um assunto que anda muito em pauta na atualidade e coloca o dedo na ferida preconceituosa de todo mundo. Simplesmente porque não aborda o tema do jeito "novela da globo", com toda a atenção focada só pra isso e pelo fato de serem dois homens. A coisa é natural, da mesma forma como se fosse um romance hetero. Isso deixa o filme bom de assistir, porque além de uma critica a todo preconceito, também fala muito sobre amizade, amor, respeito e outras coisas que você pega pelo filme.

É mais um dos vários filmes que joga na cara que sim, produções brasileiras também podem ser o tipo de filme que você coloca na sua listinha de filmes bons. Muitas vezes a gente da prioridade pros estrangeiros só por serem estrangeiros mesmo, sempre duvidando do que vem do nosso pais. Os filmes brasileiros que fazem sucesso no Brasil geralmente são aquelas comédias que passam na propaganda da TV, e que eu não gosto tanto particularmente. Mas ESSE filme é diferente como vários outros, e ta na hora de dar uma chance pra ele caso não tenha visto.

O filme foi enviado pra academia que define os indicados/vencedores do Oscar, e pode concorrer ao Oscar 2015 na categoria de filme estrangeiro. As indicações oficiais serão anunciadas em janeiro, e eu pelo menos estou na torcida pra que seja indicado.

A trilha sonora é ótima e todos os atores são "desconhecidos". O ator que interpreta o Leo não é cego na vida real e o trailer eu estou colocando aqui embaixo pra quem se interessou e quer ver um pouquinho. E não caiam nas armadilhas do trailer hein?! hehehehe Beijos